Resenha: Pandemonium – Lauren Oliver

Pandemonium

Quando eu li Delírio eu não botei muita fé na série. Claro, eu havia gostado do livro e muito, mas não fiquei desesperada por sua sequência e deixei para lá, esperando pelo lançamento do livro, sem me importar muito. Li o livro no início de 2013 e mesmo com o ebook de Pandemonium, não dei muita bola. Na verdade, eu mal li nesse ano que passou, infelizmente havia trocado a leitura por series, o que me arrependo e não me arrependo ao mesmo tempo. Agora, antes mesmo de 2014 começar eu prometi a mim mesma que iria ler mais livros, terminar as series que eu havia deixado de lado e começar novas. E qual foi a minha primeira opção? Pandemonium, é claro!

Bem, sobre o livro, eu me assustei um pouquinho no início. Lena mudou e muito. A morte de Alex a endureceu e a vida na Selva não era o mar de rosas que ela esperava que fosse. O livro é narrado por Lena, como sempre, mas em duas linhas do tempo diferentes. Um antes, na Selva, e um agora, em Nova York, onde ela se passa por uma curada comum.

No antes vemos Lena encontrar um grupo de resistentes liderados por uma garota chamada Raven. Raven encontra Lena quase morta e a salva, dando-lhe um lar entre os outros Inválidos. Ela é sem dúvida, uma das melhores personagens do livro, cheia de falhas, mas forte a seu modo. Após a fuga de Lena, o governo não está negando mais  a existência de Inválidos e com isso ataques a Selva começam a acontecer. E é isso que nos leva ao depois. Lena se passa por uma curada em Nova York, infiltrada na sede da ASD – América Sem Deliria. Ela é encarregada de manter um olho em Julian, o filho de Thomas Fineman, o líder da ASD. Julian teve câncer e já passou por 4 operações, agora ele está livre da doença, mas se fizer a intervenção, ele pode morrer.

Pandemonium é um livro completamente diferente de Delirio, não melhor, nem pior, mas no mesmo nível. Lauren Oliver é uma das escritoras mais incríveis que eu já li. Ela criou um mundo diatópico perfeito, onde o amor é considerado uma doença e onde as pessoas lutam pelo direito de poder amar. Nesse livro descobrimos que há dois tipos de Inválidos, os resistentes como Raven e os outros e os Carniceiros, que querem destruir o governo e são totalmente violentos. Também descobrimos mais como a resistência age, quais são seus planos e como eles se mantem vivos na Selva.

Muita gente não gostou de algumas coisas que Lauren fez durante o livro, mas isso não tornou o livro menos magnifico para mim. Julian é um personagem maravilhoso, nos lembra um pouco de Lena em Delirio, totalmente crente de que a cura era a saída certa, mas também curioso quanto ao Deliria. Nas páginas finais eu me vi praguejando, xingando a autora a torto e a direito, mas estava amando. Não que eu esteja 100% feliz com o que ela fez, mas não há como negar que as coisas vão pegar fogo em Requien.

Essa não foi uma das minhas melhores resenhas, vejamos bem, eu estou enferrujada, mas eu não podia deixar esse livro passar em branco. Então se você leu Delírio, corra e leia Pandemonium.

Pandemonium (Pandemônio), por Lauren Oliver

HarperCollins (Galera Record)

238 páginas (ebook)

Minha Nota: 5

Sinopse: Dividida entre o passado — Alex, a luta pela sobrevivência na Selva — e o presente, no qual crescem as sementes de uma violenta revolução, Lena Haloway terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor sem, porém, se transformar em um zumbi: modo como os Inválidos se referem aos curados. Não importa o quanto o governo tema as emoções, as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vindas de todos os lugares… inclusive de dentro.

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Resenha: Pandemonium – Lauren Oliver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s