Efêmera

Já me chamaram de varias coisas nesses quase 17 anos em que eu caminho sobre a Terra. Já me chamaram de gorda, de feia, de linda, de princesa, de nariz empinado, de Maria-vai-com-as-outras, de vadia, de piranha, de puta também, de poser, de lésbica, de sapatão, de riquinha, de metidinha, de chata, de nerd. Foram tantos nomes e estereótipos que com certeza seria capaz de encher essa pagina no Word que agora escrevo. Alguns desses adjetivos foram carinhosos, outros por brincadeira, mas alguns, realmente foi com o intuito de magoar. Todos nós fingimos não se importar com isso em algum momento, mas importa. Ser estereotipado é uma coisa que ninguém quer, mas todo mundo é. Não venha me dizer que estou errada, pois é a verdade!

Nos últimos meses venho sendo criticada pelas minhas mudanças de atitude e pensamento. Sim, eu mudo muito, e mudo de idéia quase tão rápido quanto a tenho. Uma amiga me falou um dia que a palavra que me descreve é Efêmera. O que significa Efêmera? Algo que passa rápido, coisa que dura pouco tempo, passageiro (segundo o Dicionário Informal). Levei isso como um elogio, afinal, isso realmente foi um elogio. Eu tenho esse instinto de viajante, de quem não gosta de rotinas e quer sempre mudar. Enquanto não posso viajar e conhecer os lugares mais remotos do mundo, mudo a mim mesma o tempo todo. Por quê? Ah, vejamos… O mundo muda a cada segundo, não fica parado no tempo. Ele tem sua rotina, claro, sua orbita, mas tenho quase certeza de que ela muda um pouquinho a cada tempo (não pesquisei isso, mas tenho quase certeza de que estou certa). Então porque nós devemos ser assim? Por que eu tenho que ser assim? Não tenho, essa é a resposta.

Então é por isso que eu mudo o meu estilo de cabelo quase a cada mês, apesar de não ter muito dinheiro meu estilo de roupa também muda de tempos em tempos, os livros que me interessam mudam, minha comida diferente muda. Não tenho falta de personalidade própria, a minha personalidade é mutável e eu mantenho essa mudança com prazer. Evito fazer planos a longo prazo porque sei que eles podem mudar a cada segundo. Entenda! Sou humana, tenho meus erros, mas também tenho meus acertos. Você não é obrigado a aceitar tudo isso de mim se não quiser e não vou implorar a ninguém pra me aceitar do jeito que eu quero – talvez meus pais, acredito que esse é o dever deles. Deixe que eu vive minhas mudanças, deixe que eu tenha essa liberdade de pensamento, deixe que eu seja Efêmera.

Esse foi um desabafo e também um pedido de desculpas informal por ter abandonado esse blog logo após tê-lo criado. Não prometo voltar a postar regularmente, mas espero que haja alguém que leia o que eu escrevi e que compreenda, pelo menos um pouco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s